Belo Horizonte: (031)3371-6072 WhatsApp: (031)97401-8723 | Juiz de Fora: (032)3321-7418 WhatsApp: (032)99953-4717 E-mail: locamed@locamed.com.br

Atendimento Whatsapp Atendimento Whatsapp

Deficiência auditiva. Conheça os graus, como ela afeta o dia a dia das pessoas e como prevenir

No Brasil, existem, aproximadamente, 10 milhões de pessoas com graus diferentes de surdez, ou seja, 5% da nossa população é composta por deficientes auditivos.

Mas afinal, você conhece os graus dessa deficiência? Ou como os problemas de audição afetam a vida das pessoas?

Atualmente, existem quatro categorias, mais usadas, para descrever o nível de deficiência auditiva: leve, moderado, severa e profunda, com a maioria dos casos classificados como leve a moderado. 

Leve: (21 A 40 dB) – Quando uma pessoa não consegue ouvir sons suaves e possui dificuldade para entender a fala e alguns sons, principalmente em locais com muito ruído.

Moderado: (41 a 70 dB) – Dificuldade para ouvir o latido do cachorro, bebê chorando, aspirador de pó e outros ruídos mais altos e incapacidade de compreender a fala.

Severo: (71 a 90 dB) – Pessoas com este tipo de perda auditiva não conseguem ouvir o toque do telefone, compreender a fala, por exemplo.

Profunda: (> 91 dB) – Não escutam sons muito altos como um caminhão, a turbina de um avião. Alguns sons extremamente altos são audíveis, mas a comunicação sem o aparelho auditivo é impossível. 

Além dessas quatro categorias, existem quatro classificações de deficiência auditiva: condutiva, neurossensorial, mista, e uni ou bilateral, que são igualmente relevantes de terem conhecimento, a partir do momento em que existe um diagnóstico médico.

  • Perda auditiva condutiva:

É o tipo de deficiência auditiva em que a habilidade para conduzir o som para o ouvido é bloqueada ou reduzida.

  • Perda auditiva neurossensorial

A perda auditiva neurossensorial é causada devido a danos ocorridos na célula ciliada no ouvido interno. A perda auditiva relacionada à idade, conhecida também como presbiacusia, é um tipo de perda auditiva neurossensorial. 

  • Perda auditiva mista 

Problema que se tem ao conduzir o som para o ouvido interno e, dentro deste, as células ciliadas estarem danificadas. Ela é uma combinação da perda auditiva condutiva e perda auditiva neurossensorial. 

  • Perda auditiva uni ou bilateral 

Perda da habilidade de ouvir em um ouvido (unilateral) ou nos dois ouvidos (bilateral).

Por mais que a perda da audição esteja relacionada, na maioria das vezes, com a idade avançada, muitas pessoas fora desse grupo acabam possuindo problemas auditivos. Existem algumas maneiras que se provaram eficientes para evitar a perda total ou parcial da audição.

Mas lembre-se, por mais que esses métodos possam ajudar, não se sinta envergonhado ou acanhado caso você perceba que está com alguma diminuição na capacidade auditiva, pois além de ser bem comum, há diversas maneiras de contornar as dificuldades que podem surgir no dia-a-dia, com tratamentos e uso de aparelhos. E hoje, em dia, com o avanço da tecnologia, há modelos de aparelhos praticamente invisíveis.

Portanto, aos primeiros sinais de dificuldade de audição, procure o seu médico de confiança ou otorrino, para que ele faça a avaliação, o diagnóstico e indique o melhor tratamento.

Agora, vamos listar algumas dicas para que suas chances de manter sua audição intacta, aumentem:

  • Evite usar fones de ouvido

Usar fones de ouvido regularmente pode ser difícil para muitas pessoas, mas esse hábito pode custar sua audição de pouco a pouco. Evite ao máximo o seu uso e, caso não seja possível, mantenha o volume sempre no médio, isso pode ajudar bastante.

Nosso ouvido pode escutar, no máximo, até 85 decibéis por 45 min sem que haja danos. Uma opção de saber se o volume está correto é se certificar que é possível conversar com alguém mesmo ouvindo música. 

  • Faça a limpeza correta dos ouvidos 

cotonetes-limpeza-adequada-do-ouvido-locamed

Apesar da maioria das pessoas usarem cotonetes para fazer a limpeza dos ouvidos, esse ato não é indicado e pode ser perigoso. Além de empurrar a cera para dentro do ouvido, corremos o risco de atingir a parte interna do órgão. Por conta disso é recomendado que limpemos o ouvido até onde o nosso dedo alcança.

  • Realize os tratamentos adequadamente 

Os tratamentos contra infecções devem ser feitos através de prescrição médica e de forma contínua, ou seja, não é porque você não sente mais incômodo, que deve interromper o tratamento. Ele deve ser feito até o final.

Algumas medidas para prevenir as infecções de ouvido são tomar as vacinas contra vírus e bactérias que podem causam infecções respiratórias, evitar permanecer muito tempo em ambientes fechados com muitas pessoas, assim como em locais com fumaça de cigarro, e procurar evitar o contato com pessoas doentes.

  • Mantenha hábitos saudáveis

Não é segredo para ninguém que manter uma alimentação saudável, assim como praticar exercícios regularmente contribuem para uma boa saúde. Procure tomar bastante água, evitar álcool, cigarros e comidas com alto teor de gordura e açúcar. Dessa forma, as chances de se evitar problemas auditivos são bem maiores.

  • Realize consultas periódicas 

Marque consulta periódicas com seu médico otorrinolaringologista para que dessa forma ele possa oferecer mais assistência para quando você tiver problemas auditivos futuros.

  • Tenha momentos de silêncio 

Essa dica é muito importante. No mundo em que vivemos hoje, são raros os momentos que temos a chance de ficar em silêncio, sem qualquer barulho externo. Por isso, sempre que possível desligue todos os aparelhos ao seu redor e aprecia momentos de silêncio, o que além de fazer bem para o espírito, ajuda a evitar problemas auditivos.

A perda da audição afeta as pessoas de formas diferentes. Para os mais velhos, a comunicação é a mais prejudicada. Quando se perde a audição estando mais velho, a pessoa acaba se afastando, por conta da limitação ao interagir com os outros, especialmente devido à falta de conhecimento destes sobre a língua dos sinais. 

No caso das crianças, a perda auditiva pode provocar um atraso no desenvolvimento escolar, já que na maioria dos casos, para aprender a falar a criança precisa ouvir. Além disso, dependendo da criança, a impossibilidade de se comunicar com os outros pode acabar gerando insegurança e consequentemente a solidão, por isso, procure matriculá-la em uma escola que ensine a linguagem dos sinais para que a socialização não se torne um problema.

Para você que possui problemas auditivos, não se preocupe, pois, atualmente existem inúmeros métodos de reaver sua audição ou mesmo parte dela. Em se tratando de aparelhos auditivos, que são sem dúvida a opção mais confiável no mercado, lembre-se que cada caso é único e é preciso de um acompanhamento médico constante, além de apoio familiar e dos amigos. O mais importante, naturalmente, é encontrar o aparelho auditivo que vá de encontro às suas necessidades e perda auditiva.

Entendemos que utilizar um aparelho que, muitas vezes, pode ficar visível para os outros pode ser motivo de incômodo ou até mesmo, vergonha. Procure se manter positivo, com a tecnologia atual foram desenvolvidos aparelhos praticamente invisíveis e extremamente práticos para o usuário, basta procurar o que melhor encaixa no seu problema, com a ajuda do seu médico.

Mantenha sempre em mente que existem muito mais benefícios do que razões de se sentir envergonhado ao usar um aparelho auditivo, dentre elas: melhora na vida social, melhora na vida profissional, andar nas ruas da cidade com segurança, prevenir a depressão, dentre tantos outros.

 

A perda da audição é mais comum do que se pode pensar. Não pense duas vezes antes de escolher se vai usar o aparelho auditivo ou não, pois sem dúvidas, o seu uso não só vai melhorar sua vida pessoal, como a vida de todos que se preocupam com sua saúde e bem estar.

O que achou dessas informações? Comente aqui embaixo formas de facilitar a comunicação entre pessoas com deficiência auditiva, para que assim todos tenham a chance de conviver da melhor forma possível!

Comentários

Desenvolvido por Guia-se - Agência de Marketing Digital